Melgaço em dois dias

Melgaço é um destino de Natureza por excelência onde os desportos radicais e a gastronomia se complementam na perfeição


O título “Melgaço em Dois Dias” é injusto e quase soa a missão impossível… Mas aconteceu e deixou-me com uma enorme vontade de voltar!

Conhecer a região através do turismo de natureza, respeitando o ambiente e o impacto que causamos, foi a ideia Município de Melgaço ao criar o programa Pegada Zero – VI Jornadas de Turismo de Natureza:.

Melgaço é um destino de natureza por excelência – diz mesmo ser o Turismo de Natureza Mais Radical de Portugal! – com caraterísticas geográficas e geológicas que lhe permite ganhar um lugar de destaque entre outros destinos a Norte de Portugal.

Aqui reúnem-se as melhores condições para a prática de desportos de rio e montanha, uns mais exigentes que outros, durante todo o ano!

Mas a oferta turística de Melgaço não se fica pelos desportos radicais, também tem um excelente património vitivinícola, ou não fosse esta a terra do Alvarinho!

E como eu sou daquelas pessoas que além de adorar comer e beber – o que não é segredo para ninguém – também adoro desportos de aventura, foi com grande entusiasmo que aceitei o convite do Município de Melgaço para passar uns dias a explorar esta região!



Desporto Natureza



Canyoning com Montes de Laboreiro

Nunca tinha ouvido falar de “Canyoning” até chegar à Montes de Laboreiro em Melgaço. E que descoberta incrível! Canyoning ou canionismo consiste em seguir o percurso de um rio – neste caso o rio Laboreiro – com todos os obstáculos que encontrarmos pelo caminho.

Desde cascatas, pedras escorregadias, saltos de rochas de 5 metros, nadar muito e acabar estoirados ao fim de 2 horas (no mínimo). Sim, estava de rastos no final, mas estava muito feliz pela adrenalina tão inesperada! Para não falar da beleza natural que entre tropeções e escorregadelas constantes, consegui apreciar.

Há vários níveis de dificuldade, eu fiz o mais básico – ainda assim com alguma exigência física – mas no meu grupo havia pessoas de várias idades incluindo crianças por isso é só uma questão de ter espírito de aventura e siga o rio!

https://montesdelaboreiro.pt/




Rafting com a Melgaço Whitewater

Outro desporto de natureza muito famoso nesta região é o rafting no rio Minho. Também nunca tinha feito rafting na vida e tive a sorte de o fazer com a Melgaço WhiteWater. As regras “do jogo” foram muito bem explicadas ainda em terra fora do barco. Já dentro do barco e com as pagaias (como os remos são chamados no rafting) na mão, tivemos o João Paulo a dar as melhores orientações para apanharmos os rápidos do rio em segurança, mas com alguma emoção também!

O rio Minho separa Portugal de Espanha, mas tanto uma margem como a outra são lindas e assim, nas zonas mais calma do rio enquanto esperávamos que o próximo rápido se aproximasse, conseguimos ver com calma a beleza natural do rio.

Chegados a terra e exaustos de pagaiar, fomos mimados com uma sandwiche de presunto e um copo de Alvarinho que soube lindamente!!

https://www.melgacoww.pt/




Trilho Interpretativo de Castro Laboreiro com Just Natur

Menos molhado, mas igualmente lindo, foi o passeio a pé que fiz pela serra de Castro Laboreiro incluída no Parque Nacional Peneda-Gerês. Ao ritmo das histórias que a Sónia ia contanto, caminhámos até ao topo da serra e lá do alto via-se muito bem a vila de Castro Laboreiro e também o seu castelo, actualmente em ruínas depois de um violento raio o ter destruído no séc XVII.

No final do passeio, tínhamos à nossa espera um lanche com produtos bem regionais como biscoitos de bolota, chá de carqueja e queijo de urtigas!

Além destas caminhadas a Just Natur também organiza passeios guiado em carro (para quem não pode ou quer andar tanto a pé), workshops de ervanária e fotografia, birdwatching, entre outros.

https://www.justnatur.com


Visita às Termas de Melgaço

Dentro do turismo de natureza e bem-estar estão as Termas de Melgaço.

Criadas em 1885 as Termas de Melgaço estão inseridas num Parque Termal rodeado de vegetação e atravessadas pela ribeira Bouça Nova.

Sem dúvida que o edifício que mais chama à atenção é a monumental Buvete – área onde se procede à ingestão de águas medicinais – onde além de provas de água directamente da nascente também se realizam eventos, no nosso caso, o almoço!

https://termasdemelgaço.pt



Gastronomia


Enoturismo na adega Quinta do Regueiro

Ainda Paulo Rodrigues estava longe de pensar em fazer vinho, já a sua mãe tinha plantado vinha e vendia uva para a Cooperativa de Melgaço. Mas ao crescer nesta sub-região do Vinho Verde, a cultura do vinho esteve sempre bem presente na sua vida.

Depois de longos anos a ver as uvas da família comporem os vinhos dos outros, em 1999 Paulo decidiu criar a marca Quinta do Regueiro e produzir o seu próprio vinho. A Paulo juntou-se a a irmã Anabela e ambos se dedicam a este projecto iniciado pela mãe. Contam ainda com a ajuda dos melhores enólogos da região para hoje produzir vinhos de grande qualidade.

Eu tenho um fraquinho por este Regueiro Primitivo que deve o seu nome às vinhas velhas – as mais antigas da quinta – que o origina. Feito com Alvarinho (como não podia deixar de ser), este vinho tem tanto de casca de laranja e limão, como acidez e mineralidade. Um vinho sem madeira, com óptimo corpo e final longo.

A adega situa-se em Alvaredo, num vale entre montes e o Rio Minho e está a ser toda renovada para receber cada vez mais enoturistas curiosos, como eu!

https://quintadoregueiro.comhttps://quintadoregueiro.com/




Prova de queijos na Prados de Melgaço

Prados de Melgaço é uma queijaria inspirada na tradição queijeira Portuguesa, criando um queijo de cabra autêntico e delicioso!

E como é que eu sei isto? Porque fui visitar a queijaria e o seu “Spa de Cabras”! Quem dera a todos os animais por aí serem tão bem tratados como estas cabras. São cerca de 500 animais que vivem tranquilamente neste pavilhão espaçoso, à sombrinha onde não falta alimento todo o dia e ainda têm música ambiente para que estejam sempre relaxadas.

Pode parecer exagero, mas a questão da música é na verdade muito importante para a produção de um bom leite. Quanto mais calmas estiverem as cabras, principalmente no momento de extração de leite, mais e melhor leite produzem. Não se querem cabras nervosas nem em sofrimento, não é bom para ninguém!

O resultado disso está no sabor dos queijos. Provei três diferentes: o queijo fresco, o queijo de meia-cura e o queijo de Alvarinho & Pimentão, em homenagem à casta rainha de Melgaço.

https://www.pradosdemelgaco.pt/




Jantar na Quinta de Folga

A Quinta de Folga pertence à família Soalheiro, mesmo na porta ao lado. Mas é nesta quinta que se produz uma das maiores riquezas de Melgaço: o porco bísaro! Os porcos Bísaros são a raça autóctone de suínos por excelência da região Norte de Portugal.

O Bísaro está ligado desde tempos imemoriais à confecção do Fumeiro de Melgaço, existindo inúmeros documentos históricos que comprovam esta ligação. Nesta quinta

O jantar foi todo composto por pratos de porco bísaro muito bem acompanhados pelos vinhos do Soalheiro, a provar que o Alvarinho do Vinho Verde tem corpo e estrutura para se beber com pratos de carne. Vinhos como Alvarinho clássico, Granit e o Soalheiro 9% acompanharam a refeição desde as entradas à sobremesa.

https://www.quintadefolga.com/


Termino este artigo como o comecei, Melgaço em dois dias é de facto muito pouco mas já deu para ter um “cheirinho” das paisagens incríveis desta região, de todas as actividades que se pode fazer e da gastronomia maravilhosa! Obrigada ao Minicipio de Melgaço pela oportunidade, até breve!

entrevinhas melgaço



PODCAST DE VINHO
Carregue na imagem para ouvir o podcast