ALGARVE NEGRAMOLE
5 Minutos de Vinho
5 Minutos de Vinho
EP12 - O QUE É UM BOM VINHO
/

Como saber o que é um bom vinho? Quais as características que o definem? Hoje dou alguma dicas para saberem reconhecer um bom vinho!

VINHO QUE ACOMPANHA O EPISÓDIO: Vinha Paz Colheita tinto – Vinha Paz, Dão

O que é um bom vinho?

Acima de tudo, e lembrem-se sempre disto, um bom vinho é aquele que vos dá prazer beber e que ficam com vontade de comprar mais! Não interessa se tecnicamente o vinho cumpre com todos os requisitos de qualidade, o que mais importa é o que o consumidor gosta e o consumidor é o elemento mais importante no mundo do vinho, acreditem!

Bom, mas já fui júri de diferentes concursos de vinho em Portugal, tenho obrigação de saber o que é que, em termos técnicos, se considera um bom vinho. E hoje partilho convosco

A apreciação de um vinho é algo muito pessoal, e antes de mais temos que ser capazes de ver além de nossas preferências pessoais e avaliar o vinho pelas suas próprias características. Podemos até não gostar do estilo do vinho que temos diante de nós, mas reconhecemos suas qualidades.

E por isso existem alguns critérios que nos ajudam a ter uma opinião objetiva sobre a qualidade de um vinho:

Equilíbrio

Bons vinhos mantém o equilíbrio entre fruta/doçura e taninos/acidez. Um vinho muito frutado e com muita sensação de doçura, torna-se enjoativo (a não ser que seja mesmo um vinho doce, mas isso é outro assunto). Se os taninos e a acidez forem muito intensos, ao ponto de sobressaírem à fruta, então é um vinho duro e desagradável.

Final de boca

É o sabor que continuamos a sentir depois de ter engolido o vinho. O sabor dos bons vinhos permanece em nosso paladar por muito tempo, o que torna a experiência muito mais prazerosa. Alguns vinhos naturalmente têm final médio por terem um estilo mais ligeiro e isso não tem mal, mas um final demasiado curto (como se estivessem a beber água) indica-nos que aquele vinho tem pouco interesse e tem pouco corpo.

Corpo ou Intensidade

existem grandes vinhos com pouco, médio ou muito corpo. Mas em todos eles o sabor tem que estar presente e preencher-nos a boca. Vinhos muito diluídos e sem sabor, são indicio de qualidade inferior.

Envelhecimento

Saber a idade do vinho e ver se envelheceu correctamente, é um dos critérios de avaliação. Tal como eu falei no episódio 10, há vinhos que com a idade ganham corpo e aromas e ficam mais interessantes, há outros que perdem toda a sua vida e frescura. A evolução do vinho ao longo dos anos e a relação idade/qualidade também é um ponto de avaliação do vinho.

Tipicidade ou genuinidade

Ou seja, se o vinho expressa as características da região em que foi feito. Tecnicamente este não é um critério muito penalizador, mas pensem como consumidores… natural quando vamos comprar um vinho da região do Vinho Verde tenhamos uma expectativa.

Claro que já estou a excluir qualquer vinho que tenha defeito como eu já falei antes, e saber distinguir um aroma de defeito de um aroma típico de catas, pois nem todas as castas são tão frutadas e aromáticas como estamos habituados. É importante saber o que vinho que temos à nossa frente.

Espero que agora já sejam capazes de reconhecer um bo vinho quando o tiverem à frente.

Um brinde e até ao próximo episódio!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *