como planear uma viagem vinica em 8 passos
5 Minutos de Vinho
5 Minutos de Vinho
EP2 - COMO COMEÇAR A PROVAR VINHO
/

Neste episódio dou-vos 10 dicas de como começar a provar vinho

VINHO QUE ACOMPANHA O EPISÓDIO: Adega Mayor Sangiovese, Alentejo

Desde que me sento à mesa com amigos que não têm uma relação tão próxima com o vinho e que querem saber tudo! Porque é que cheiro o vinho, porque agito o copo, como pego no copo…. No fundo o que eles querem saber, e espero que vocês também é: como é que se prova vinho?

10 Dicas para começar a provar vinho:

  • 1. Não têm de entender de vinho a não ser que trabalhem nessa área. Basta que o vinho vos dê prazer, não se preocupem com questões técnicas!
  • 2. Provem muito e de regiões diferentes, e de anos e castas diferentes. Por muito que gostem de um Alentejo ou douro ou lá em casa sempre se bebeu bairrada, lembrem-se que em Portugal existem 14 regiões produtoras de vinho e portanto há muito por onde explorar
  • 3. Habituem-se a cheirar furtas e legumes, a cheirar especiarias ou apenas aos cheiros do campo quando vão passear a pé – chama-se a isso criar memória olfactiva
  • 4. Certifiquem-se que estão a beber um vinho à temperatura certa sendo que o recomendado é 8º-10º para brancos e 15º-18º par tintos, dependendo da complexidade. Depois vão adaptando ao vosso gosto. Eu hoje em dia bebo os tintos igualmente frescos porque gosto. Experimentem beber chá quente e o mesmo chá frio.
  • 5. A prova de vinho, inclui antes de provar, cheirar. Nem sempre os aromas do vinho que sentimos no nariz são iguais aos sabores que surgem na boca. Não tem mal nenhum, até é divertido perceber que o vinho é tão surpreendente!
  • 6. No primeiro golo que tomarem de um vinho, antes de engolir o vinho bochechem como se fosse elixir de dentes! Sim, parece estranho mas como sabem nós percecionamos os sabores de forma diferentes nas diferentes zonas da língua e da boca, por isso para ser mais equilibrada a prova, o vinho tem que passar por toda boca
  • 7. Provem por comparação, é a melhor forma de começar a perceber as diferenças dos vinhos e criar referências e as tais memórias olfativas
  • 8. Apesar de Portugal ser famoso pelos seus vinhos blend, provem também muitos vinhos monocastas para perceberem melhor os sabores típicos de cada uma das castas
  • 9. Lembrem-se de ler os rótulos, familiarizem-se com a linguagem do vinho, com os termos técnicos e com as notas de prova
  • 10. No início, ajuda muito escrever tudo o que vos vier à cabeça sobre os vinhos que estão a provar. Apontem o nome e região e castas e todos os aromas e sabores que encontrarem. Até que haverá uma altura em que não precisam de ir ler as vossas notas anteriores, porque já criaram a vossa própria memoria de vinhos!

E penso que aqui já deixei boas dicas para explorarem os vossos sentidos à volta do vinho. Mas acima de tudo, divirtam-se a provar!

Um brinde a todos e até à próxima semana