quinta dos vales algarve

Desde o vinho às esculturas, tudo na Quinta dos Vales é arte

Eu sei que o Algarve tem das melhores praias do nosso país e que no Verão é onde se encontra toda a gente a passar férias, mas não posso deixar de vos dizer que o vinho desta região está cada vez melhor e a dar que falar. Por isso recomendo visitar adegas, provar vinhos e até dar um mergulho numa piscina com vista para a vinha.

Foi isso fiz na Quinta dos Vales!

Farto de andar entre aeroportos e reuniões por todo o mundo, o alemão Karl Heinz Stock reformou-se à procura de sossego na vida mas rapidamente se apercebeu que estar parado não era para o seu feitio.

Por essa altura já conhecia bem o Algarve – o seu destino de férias desde os anos 90 – por isso, procurou uma quinta para passar umas temporadas nesta região solarenga.

Essas temporadas transformaram-se em “full time”, quando decidiu tornar-se produtor de vinho e fazer o melhor vinho do Algarve.

Diz o próprio Karl que, se soubesse o trabalho que isso dava, não se tinha metido nesta aventura; mas a verdade é que logo no primeiro ano de colheita, o seu Marquês dos Vales Grace Viogner foi medalhado por diversos concursos internacionais.

vinhos quinta dos vales

Actualmente a Quinta dos Vales já dá cartas nos concursos nacionais e internacionais e os seus vinhos viajam um pouco por todo o mundo. A gama “Grace” deve o nome às graciosas meninas que se encontram espalhadas por meio das vinhas!

Touriga Nacional é a casta preferida desta família alemã mas também dos clientes da Quinta dos Vales. Mas nos 20 hectares de vinha que rodeiam a adega estão também plantadas a Tourga Franca, Aragonez, Cabernet Sauvignon, Syrah, Castelão nos tintos, e Verdelho, Arinto, Siria e Malvasia nos brancos.

Porque além do vinho, este alemão dedica-se a outra arte: a escultura. E, juntando as duas paixões, Karl preencheu os jardins da quinta com muitas das suas coloridas e divertidas peças.

Os hipopótamos apaixonados, os elefantes voadores, as bailarinas rechonchudas, o gato gigante e outros personagens passeiam pelo meio das vinhas fazendo companhia aos visitantes.

vinhos do algarve

Quinta dos Vales and The Winemaker Experience

Uma actividade que a Quinta dos Vales organiza, e que eu tive a sorte de participar, é a “The Winemaker Experience“.

Tinha o material todo à minha frente: amostras de vinho de três castas diferentes plantadas na quinta, três copos vazios e uma proveta para fazer o blend. Além disso, tinha uma folha com a ficha técnica e descrição do vinho de cada casta – Touriga Franca, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot – e o wine expert Cláudio para me ajudar a encontrar o blend perfeito!

Depois de algumas tentativas, cheguei à conclusão que naquele dia quente de primavera, o meu blend seria 60% Petit Verdot só com inox, 30% de Touriga Franca com madeira e por fim 10% de Cabernet Sauvignon para dar os aromas mais vegetais ao vinho. Adorei a experiência!

Além do pai Karl, também o filho Michael se dedica à gestão da quinta, nomeadamente ao enoturismo. Michael acredita que o enoturismo é a melhor forma de criar uma relação emocional com o vinho e sem duvida que esta “The Winemaker Experience” faz isso muito bem!

The Vines

Para que a experiência no mundo do vinho seja mais imersiva ainda, a Quinta dos Vales fez nascer The Vines.

A intenção de Karl e do filho Michael é criar na Quinta dos Vales uma combinação de produção de vinho com imobiliário. Para além das casas existentes, Karl Heinz Stock construiu The Vines, 32 moradias modernas no coração da sua propriedade, disponíveis para arrendamento de férias, casa de férias privada ou home office.

Na Quinta dos Vales, existe também a possibilidade de comprar uma parcela da vinha e “colher” daí o vinho de cada ano, sem ter que fazer nada!

A quinta vai mantendo os donos de cada parcela a par dos trabalhos na vinha ao longo do ano assim como fase da vindima até ao engarrafamento da produção privada de cada um. Que mais se pode pedir?

the vines quinta dos vales

Quanto à região, Karl diz que as suas vinhas têm características muito semelhantes às do Douro, pelo vale que as protege dos ventos e pela frescura que recebem das águas do Atlântico… Parece-me um assunto interessante para os mais entendidos discutirem!

Enquanto isso, eu pego no Grace Siria, Malvasia Fina e Arinto e vou até à piscina “infinita” dar um mergulho que, para mim, é a melhor maneira de sobreviver aos dias quentes do Algarve!

quinta dos vales piscina

Carregue na imagem para mais informações