sidrada sidra bombarral

Sidrada é a sidra do Oeste e é deliciosa em qualquer lugar. Mas servida num picnic num pomar de maçãs, sabe muito melhor!


Sim, sabe que eu sou mais vinhos mas este ano fui convidada a fazer “sidroturismo” e adorei!

O desafio foi feito pela Sidrada, a sidra do oeste, mais concretamente no Bombarral.

A ideia surgiu em 2016 quando Liliana e Nuno levaram um pouco mais longe o negócio de frutas da família. Depois de um ano de diversas experiências, a Sidrada saiu cá para fora!

Há quem lhe chame “vinho de maçã” e é de facto a forma mais simples de o explicar. Sidra é a fermentação de maçã, na maioria dos casos, mas aqui também de pêra rocha ou não estivesse a Sidrada, localizada no Oeste!

Foi sentada a uma mesa recheada de petiscos deliciosos em pleno pomar de maçã Royal Gala, que Liliana me explicou como tudo funciona.

A sidra é feita numa ‘sidraria’, ou seja, um espaço de armazém onde acontece todo o processo desde a produção da sidra até ao armazenamento.

Existe uma pessoa responsável pela produção que segue todo o processo do início ao fim – é o sidreiro de serviço, o verdeiro “ciderman” – sempre acompanhado por Liliana, que apesar de ser arquitecta de profissão, não resistiu a ir aprender também sobre produção de sidra.  

Liliana e Nuno contam também com a preciosa ajuda de um engenheiro agrónomo e um enólogo que pontualmente dão algum apoio e prestam esclarecimentos na elaboração das sidras e os seus espumantes.

O resultado de todo este trabalho e dedicação é uma bebida refrescante, com algum gás, nada doce e, para mim, uma excelente alternativa para quem não gosta de cerveja!

Mas afinal como é que se faz sidra?

Na verdade a produção de sidra é muito semelhante à do vinho, com as devidas diferenças, visto se tratar de um vinho de maçã e não de uva:

– Triturar a maçã ou pêra

– Esmagar a fruta com as diferentes misturas/receitas que se pretende

– Prensar a fruta para obter sumo

– Este sumo vai para depósitos de fermentação lenta durante alguns meses até que a fermentação pára naturalmente e a sidra é engarrafada

Provei as quatro sidras e um dos dois espumantes!

Nada a ver com aquelas bebidas que nos vendem no bares como sidra, excessivamente doces e artificiais. Estas, apesar de ter alguma adição de açúcar, não são nada doces, têm um gás subtil e muito sabor!

A Sidrada Pêra Rocha é sem dúvida a mais original porque sabe exactamente ao fruto que a origina mas por isso é também mais docinha que a Sidrada Uma Maçã (Royal Gala) e Sidrada Três Maçãs.

Posso dizer que a minha favorita foi a Sidrada Natural Brut sem adição de açúcar. Tem fruta mas também acidez natural das maças royal gala, granny-smith e reineta.

A Sidrada produz também um espumante seco e um meio-seco. Estes passam por um processo um pouco mais complexo e demorado. Utilizam o método clássico artesanal e manual de segunda fermentação em garrafa,  mesmo processo que se utiliza para o Champagne.

O que comer a acompanhar sidra?

A sidra tem por natureza bastante acidez e um intenso sabor a fruta. Eu gostei muito de provar as sidras mais secas com queijos mas imagino que fique bem com comidas asiáticas e especiarias fortes.

A sidra de pêra rocha, por ser um pouco mais doce, fica óptima com saladas leves de verão ou sobremesas.


Onde dormir no Bombarral?

A ideia de visitar um produtor de sidra no oeste foi na verdade do Flat23 West Coast – um alojamento local no Bombarral. Madalena é a sua proprietária, nasceu e cresceu em Lisboa mas sempre passou fins-de-semana na casa de família desta vila.

Recentemente mudou-se definitivamente para o Oeste decidida a pôr o Bombarral no mapa!

Esta lisboeta decidiu renovar a antiga casa de família para receber hóspedes de todo o mundo – actualmente com capacidade para receber 5 pessoas mas já com projectos de aumentar até aos 13 hóspedes.

Madalena também organiza todo o tipo de actividades no Bombarral e nas redondezas: visitas de enoturismo na região de Lisboa, passeios de bicicleta, viagens às Berlengas, retiros de yoga e surf e muito mais. Ela conhece os melhores restaurantes, melhores praias, recantos escondidos da vila.

É o chamado “faz trinta por uma linha” para que os seus hóspedes se sintam em casa e levem as melhores recordações da vila do Bombarral e do Oeste!

Um excelente lugar para descansar depois de uma tarde passada a provar sidras Sidrada 😊

Subscreva para receber cada novo artigo no seu email

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *