granit soalheiro

A Quinta de Soalheiro desceu do Minho ao Estuário do Sado para lançar as novas colheitas com Ostras

Ostras e Vinho Verde são dois produtos que estão na moda em Portugal e ambos com grande qualidade!

O Soalheiro desceu do Vinho Verde até à Península de Setúbal para mostrar que os seus vinhos são versáteis e se adaptam a diferentes iguarias.

O local escolhido foi a Reserva Natural do Estuário do Sado, localização dos viveiros Aquanostra, um viveiro especializado na produção de Ostras.

Se nos vinhos – apesar de ter muito que aprender – sinto-me no meu ambiente natural, no que toca a ostras estou como peixe fora de água e por isso achei fascinante aprender mais!

ostras aquanostra
Viveiros Aquanostra ©EntreVinhas

A Aquanostra é uma empresa portuguesa com 3 anos de experiência na produção de ostras no Sado e Algarve. Ali no Estuário do Sado é onde se encontra a unidade de produção das ostras, depois de passarem pela maternidade e berçário.

Existem vários tipos diferentes de ostras mas, para acompanhar as novas colheitas da Soalheiro, provei a ostra Plana e a Gigas (ou Japonesa).

Mas além das ostras, a acompanhar as novas colheitas do Soalheiro havia também perceves, ameijoas à Bulhão Pato e uma paelha bem recheada e saborosa!

Soalheiro Granit 2020

Resulta da aposta do Soalheiro na produção de Alvarinho de montanha, numa vinha com 20 anos, plantada mais 300 metros acima do nível do mar. Este vinho é a prova da flexibilidade e resiliência da casta Alvarinho em altitude.

No copo, o Granit 2020 revela o perfil mais mineral da casta, influenciado pela altitude e pelos solos rochosos de origem granítica, os quais dão o nome ao vinho. Sendo o solo pouco profundo, as raízes da planta estão mais em contacto com o granito.  

Além do solo e da matéria-prima, também os processos de bâtonnage e estágio em borras finas garantem ao vinho elegância e um final seco e persistente.

soalheiro granit 2020
Soalheiro Granit 2020©EntreVinhas
germinar 2020

Germinar 2020

Esta é a grande novidade do Soalheiro a vários níveis.

Primeiro, porque é feito à base de Loureiro, que até agora era apenas usado num blend com Alvarinho, no vinho Allo. As uvas do Germinar nascem no Monte do Faro, montanha que delimita e protege o vale da sub-região de Monção e Melgaço dos ventos marítimos.

A vinha escolhida tem mais de 30 anos e está localizada numa pequena parcela que produz uvas de Loureiro em pouca quantidade. O vinho tem um excelente aroma floral e na boca sente-se a acidez característica do Loureiro com notas de casca de laranja e um final prolongado.

É um vinho muito gastronómico e que harmonizou na perfeição com as ostras e os restantes mariscos do dia, mas também fica certamente bem a acompanhar bem pratos asiáticos ou ceviche.

Mas “Germinar” não é apenas o nome de mais um delicioso vinho do Soalheiro. Trata-se de um projecto social que este produtor do Vinho Verde abraçou em parceria com um viticultor de profissão e assistente social de formação.

O projecto tem como objectivo integração de pessoas com dificuldades no trabalho na vinha, de forma a promover a sua autoestima e o seu desenvolvimento cognitivo e profissional.

familia soalheiro

Luis Cerdeira, enólogo do Soalheiro, acredita que “o vinho hoje em dia não é só vinho, tem potencial para muito mais”. Diz que este pode ajudar e muito as comunidades onde é produzido.

Tal como a associação, o vinho Germinar não é nenhuma uma edição especial mas sim um vinho que veio para ficar e que poderá encontrar nos normais locais de venda dos vinhos produzidos na Quinta de Soalheiro.


0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *